Extinção

Um em milhões,
Livre mas ganancioso,
Ambicioso, sempre vaidoso,
Acha-se rei, dono e senhor
Por ter inteligência superior,
Cego por essa presunção,
Causa dor, auto-destruição,
Fere o belo, o extraordinário,
O mundo,
Com a praga da extinção,

Seres maravilhosos,
Que eu não conheci,
Sons únicos e característicos,
Que nunca ouvi,
Olhares hipnotizantes

Que nunca vi

Seres únicos,  peculiares,
Que diferente e magnífico,
Tornam este nosso lugar,
Poder, podridão, luxúria
Extingue a luz do seu olhar,
Ficando mais denso, escuro,
O nosso, de todos, lar.

JPVG

fotografia: Joel Sartora

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s