O Ano muda. A vida não

Ano novo, vida nova! Ou então não.

Chegamos ao fim de mais um ano com novas resoluções, determinados perante o mundo a mudar o que está menos bom ou até deixar de lado o que está mal na nossa vida.

Fazemos os nossos propósitos, comemos as doze passas  e brindamos: “Ao novo amanhã! Amanhã acordo um Homem novo!”.

A verdade é que amanhã é um dia igual a todos os outros. Muda-se a folha de calendário, muda-se o ano, mas a vida mantém-se a mesma. A mesma preguiça, os mesmos obstáculos diários, as mesmas dúvidas, o mesmo entusiasmo para me deixar ficar em modo snooze até à ultima.

Nada muda. O mesmo eu sobre o mesmo céu.

A vida só muda, com a verdadeira vontade de mudar e com a persistência e resiliência para o fazer. Sem isso, comamos as passas que comermos, façamos os propósitos que fizermos, tudo ficará igual.

O tempo pode ser teu aliado se o usares a teu favor ou teu inimigo se te deixares ir com ele. Não é de um dia para o outro que as coisas mudam. Anima-te. É preciso calma e paciência connosco mesmo. Às vezes anos de perseverança e luta até atingir o objectivo final. Por vezes mudar custa, mas é um caminho que sempre enriquece e fortalece e quem o percorre e que dá gosto chegar ao fim e ver toda a transformação conseguida.

Começa com coisas concretas, pequenas coisas.

Levantar mal o despertador toque. Não é a sonhar o que se pode ser que as coisas mudam. Vencer a preguiça física e intelectual e cumprir os meus objectivos diários. Não é sentado no sofá a ver a vida dos outros no telemóvel que as coisas vão mudar. Dizer olá, se faz favor, obrigado, desculpa. Sê genuinamente bom e amável. Não é com esquemas e com segundas intenções que se atinge o desejado.

Parece que não, mas estas pequenas coisas mudam e mudam muito. Não só a ti próprio, como aos que te são próximos e na interacção com os que te rodeiam.

Arrisca!

Sair da rotina, do conforto próprio custa. Existe medo e receio de o fazer por não saber o que te espera. Mas só assim poderás descobrir coisas novas, redescobrir-te ou conhecer-te melhor a ti mesmo.

Só assim poderás ter novas desilusões, novos erros e com eles, novos desafios, novas conquistas, novas conclusões e perspectivas.

Ama!

Acima de tudo Ama os teus e quem te rodeia. Ama de verdade. Ama e agradece o que tens sem te iludir pelo que gostavas de ter. Só assim aprenderás a valorizar o que realmente tens e saberás o que realmente te faz falta.

Antes de tudo, reflecte.

Pensa no bem que fizeste e no mal que deixaste de fazer.  Agradece a quem tens de agradecer. Agradece o bem o que te fizeram. Pede desculpa a quem tens de pedir. Desculpa a quem tens de desculpar. Nada é imperdoável. A medida de perdão que usas pode um dia ser usada contra ti. Não é com egoísmo e ódio que se muda, ou pelo menos para melhor. Só de coração leve temos clareza. Clareza que nos ajuda a ver o que antes nos era turvo. Clareza e leveza que nos ajuda a decidir.

Muda por ti e porque queres e não apenas para show-off. Não mudes porque o mundo quer que tu mudes. Não cedas a pressão das modas ou do momento. Mudar sim, mas sempre para melhor.

Pensa em grande, sempre. Mas começa pelo pequeno. É na luta das pequenas coisas que se conquista o grande.

Tudo depende da força de vontade. Do querer realmente. Porque quando se quer mesmo, não há nada que nos impeça. Nada mesmo.

Provavelmente tudo o que aqui está é tanto cliché como o facto de acabar o ano de 2019 e tu te lamentares por não teres cumprido nada do que tinhas proposto.

É preciso é ter calma. Sim, é preciso.

Mas não em demasia que se pode confundir com apatia.

Bom 2019!

JPVG

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s