Drunk Man

Bebendo, para tudo poder esquecer, 
Esquecendo tudo, para poder beber,
Embriagando, sem cessar, a minha alma,
Nesta constante incoerente insónia,
Despistando a morte, festejando a vida

Bebendo até não saber o porquê,
Bebendo até não saber mais quem sou,
Sonhando acordar num novo dia,
Reescrevendo erros e mágoas,
Ser tudo aquilo que sempre queria.

JPVG (05.08.2017)

Anúncios