É mais fácil a morte

A morte é mais fácil,
Mas nunca é a solução,
Antes a verdadeira compaixão,
O sofrimento é conturbado, difícil,
E “pôr-lhe” um fim, julgamos ser um beneficio,
Inconscientes, porém, do seu grande malefício

Era tão mais fácil, por vezes, deixar de existir,
Fechar os olhos, e tudo o que me apavora sumir,
Dor, problemas, desgosto, mágoa, tristeza,
Num piscar,
Em vácuo ficar.
Custa mas viver tem muito mais piada,
Sem mim, sem ti, sem nós, sem os outros,
Este mundo estaria muito mais perto do nada!

É mais fácil ignorar,
Com involuntário (ou não) egoísmo,
Idealizar piedade, clemência, misericórdia,
Onde reside a delicada desordem,
Mais difícil, tentar deveras compreender, cuidar
No abraço do sofrimento, saber verdadeiramente amar

É mais fácil inutilidade, peso-morto, ver
Que a companhia para cuidar ceder,
O que mata não é a dor, o sofrimento.
Mata a solidão, o desespero, o esquecimento,
A solidão descurada de forma indevida,
O desespero de uma utilidade destruída,
O esquecimento que são pessoas, são vida,

É mais fácil o silêncio, a indiferença,
Em vez de compreender, estar, marcar presença!
Há princípios basilares que nunca devemos abandonar,
Há linhas que nunca devemos ultrapassar,
Correndo o risco, de um dia já nada haver para salvar,
Escolher a morte não é progresso, evolução,
Tão pouco a pura liberdade em acção,
É loucura, falta de amor,  frio no coração.

É mais fácil a morte,
Que lutar, ganhar propósito e alento,
Pedir a morte não cura o sofrimento,
Não atenua, não aliva a dor, mata!
Mas mais fácil é morrer,
Do que continuar a viver!

É mais difícil matar-nos, dando-nos pelo outro,
Ajudar a viver, em vez de apontar o abismo,
Matar a depressão e o pessimismo,
Ser realista mas positivo,
Mostrando sempre o lado bom de estar vivo

Não há duvidas que por nascer, um dia vou morrer,
Até lá, vivo, aproveito! Faço por esta existência, merecer,
Até lá, há sempre um sorriso, um abraço, um amigo,
Uma nova esperança, um propósito, um novo dia para ver

É preciso ter calma,
É preciso saber viver,
Mas mais importante há que saber morrer,
Sem dramas, sem pressas, sem a data escolher.

JPVG

Anúncios