Dar-se

Da zona de conforto, da rotina, de si mesmo, sair,
De coração aberto para aos outros se entregar,
Com medos e receios com o que esperar,
(Exige estofo, pelo outro, tudo largar)
Mas sempre com a audácia para por nada parar,

Com alegria, difunde esperança, crença e caridade,
Genuíno, atencioso, tratando a alma da humanidade,
Entre vontade, mais-valia carácter, que anima sem desistir,
E o dissabor realista por nem tudo resolver, conseguir

Dar-se sem nada querer e nada esperar,
Sem benefícios pessoais em particular,
Actuar em prol do outro, simplesmente,
Fazer o bem para corrigir o mal, genuinamente

Em simples actos como estar, sorrir, ouvir,
Ser a diferença com desmedida humildade,
Pela essência do verdadeiro amor apaixonado,
Servir, deixando o ego, o preconceito de lado

Sofrer e chorar com quem sofre, com sincera afectuosidade,
Sorrir, a quem sorri, e a quem mais carece de amizade,
Partilhar, sem receio e com uma estranha autenticidade,
Abraçar o mundo ferido com tamanha amabilidade.

É por mãos à obra, é trabalhar, é orar,
Com sempre, boa-disposição, e energia singular,
Sabendo o melhor de si, aos outros, doar!
É viver, transformando a vida de muita gente,
Deixando em tudo e todos, do amor, a semente!

Dar-se, até ao tutano, verdadeira caridade,
Alimentando tudo, com amor e generosidade,
Sem meios termos, fazer o que está certo,
Nesta vida passageira, crescendo como ser humano,
Amadurecendo o ser, o coração no quotidiano.

J.G.

Inspirado/dedicado a todos os de bom coração e a estes dois malucos – https://www.facebook.com/AAlifestyle95/

 

Anúncios