Coerência

Falas como quem dizes ser, Ages como quem não mostra ter, Verdade, que cada um sabe de si, Mas não te enganes também a ti, Coerência é preciso deter, Se pretendes tu ser! Recusa a banalidade do iludir, Tenta por momentos existir… Ser, implica saber estar; pensar antes de agir Se não consegues estar, como … Continue reading Coerência

Anúncios

Banalidades

O que é o banal? O banal é muitas vezes algo que se tornou rotina, que por se repetir tantas vezes deixou de nos surpreender ou maravilhar. Não é propriamente algo medíocre ou sem sabor. Pequenos gestos a paisagens extraordinárias aos quais com o passar do tempo ficamos “imunes”. Indiferença e apatia geradas pela obsessão … Continue reading Banalidades

Simplicidade

Simplicidade, Descomplicada, Que complexa é, Filosófica inspiração, Refugio da alma, Liberdade…felicidade, Alegria do coração, Pelo tempo incorruptível, Cura de todas as mazelas, Da vida o combustível. Calma! É preciso é ter calma! JPVG

ABRAÇO

O tempo pára; tudo o resto é esquecido, Um momento que duas almas entrelaça, Permanece para a eternidade, quando sentido, Que para tudo serve mas que serve para nada, Que nada resolvendo, tudo soluciona! Desde a antiguidade, de tudo nos cura e resgata, Um aperto que conforta e alivia o desassossego, Um desafogado aconchego; um … Continue reading ABRAÇO

INSANO

O despertador toca, Acordo, sobressaltado! Estou deitado, Em pensamentos embriagado, Decifro como aqui cheguei, Recordo quem sou e onde estou, Foi real ou apenas sonhei? Acordo! Derrotado por este pesadelo infinito, Num constante interior conflito, Tão minuciosamente compenetrado, Que tudo o que me rodeia deixa de existir, Seria mais fácil à loucura sucumbir, Do que … Continue reading INSANO